Restaurante gourmet
« Le Cloître »

Mesa e cozinha
epicurista à arte de receber

No coração da Provence, em Mane, o restaurante gourmet estrelado pelo guia michelin® em 2016, é um hino epicurista à arte de receber.

Le Cloître é um lugar aconchegante e caloroso onde misturam-se bem-estar e sabores. Técnica e gráfica, inteligente e apaixonada, a cozinha de Jérôme Roy quer-se gourmet sem ser pretensiosa. Cada elemento tem o seu lugar. Sincera e contemporânea, ela vai ao essencial. O produto está no centro do prato e comprova o seu justo valor.

As estações orientam a elaboração das ementas e dos menus para lhe garantir uma qualidade e uma frescura excepcionais. Provenientes dos jardins do Convento ou de produtores locais, os nossos produtos são minuciosamente selecionados.

O nosso restaurante gourmet Le Cloître está aberto de quarta-feira a domingo para o jantar.
Também o recebemos para o serviço de almoço aos domingos.

M


                  Restaurante Le Cloître do couvent des minimes

                  mesa do restaurante gastronômico do couvent des minimes

M


                  prato gastronômico do couvent des minimes

Ementa e menus
filosofia culinária

A filosofia culinária de Jérôme Roy através da menu.

O nome é simples, reivindica a valorização do produto através da associação de sabores imaginados pelo nosso Chef.

A proveniência dos produtos não tem segredo para si. Os produtos regionais inspiram o nosso Chef e revelam-se no coração de uma cozinha de província, colorida, saudável e saborosa. Dependendo das estações, as colheitas do Convento vêm sublimar uma ementa já muito.

O bistrot le pesquier
em mane

O Bistrot Le Pesquier sugere-lhe uma pausa saborosa que saberá fazer-lhe apreciar a criatividade do Chef Roy.

No salão, confortavelmente instalado nas poltronas, este restaurante incita ao relaxamento, trazido pela calma da Provence.

No verão, o Bistrot Le Pesquier sugere-lhe o seu terraço. Dê-se tempo para sonhar acordado degustando com calma uma bebida depois de uma boa refeição, aproveitando o sol do verão.

O Bistrot Le Pesquier está aberto todos os dias do ano para o almoço e o jantar

Os primórdios da gastronomia no bistrot

O


                  sobremesa do couvent des minimes

Ementa e menus

Descubra agora a nossa carta e deixe-se levar pelas nossas várias sugestões…

Le Caveau des Minimes:
Sabores & Degustações

Jérôme ROY
chef do restaurante le cloître

Percurso do Chef  

Originário da Tourraine, ele aprendeu com os maiores chefs, Thierry Marx em Cordeillan Bages e Michel Troisgros em Roanne.

Foi em 2007 que Jérôme Roy juntou-se a Pierre Gagnaire no hotel “Les Airelles” em Courchevel. Com uma experiência e colaboração de um ano, Pierre Gagnaire confia-lhe de seguida a abertura do seu restaurante no Hotel Lotte de Séoul.

Chef jovem e talentoso, também trabalhou no restaurante “Colette by Pierre Gagnaire” no Hotel Sezz de Saint-Tropez.

Decidido a não deixar o sol, está hoje em dia no coração das oliveiras centenárias, na Provence de Giono, onde administra desde 11 de junho de 2012 as cozinhas do Couvent des Minimes Hotel e Spa L’Occitane, um lugar sublime, verdadeiro refúgio de paz.

A cozinha do Chef pode ser degustada ao modo gourmet no Cloître e ao modo bistrot no Pesquier.

R


                  chefe do couvent des minimes

                  chefe do couvent des minimes

R

Criatividade e emoção
bem-estar e sabores

Jérôme Roy, o nosso Chef, abre-lhe as portas de um lugar ao mesmo tempo aconchegante e intimista onde misturam-se bem-estar e sabores.

O seu credo: deixar o produto expressar-se com a criatividade suficiente para provocar emoção. Adepto de uma gastronomia leve e requintada, com toques mediterrânicos, Jérôme Roy manuseia com precisão perfumes e sabores, num respeito total pelos produtos locais preservando a sua autenticidade. Para dar asas ao seu talento e valorizar os seus pratos, Jérôme Roy encontra em sua horta uma escolha de ervas que combinam gosto e tradição. A natureza está desde sempre presente no Couvent des Minimes. De Louis Feuillée, botânico de Luís XIV, que aí estudou, às Irmãs Franciscanas que cultivavam com paixão árvores de fruto e vinhas, os jardins em socalco conservam, ainda hoje, toda a sua beleza.